terça-feira, 14 de dezembro de 2010

olá !

Bem pois, eu cresci como todos esperavam, aprendi coisas novas, ainda estou a tentar compreender muitas mas as que ja sei vou tentar fazer de exemplo .
Sim eu vou começar mais um daqueles textos dramaticos, e desculpem se for enorme, mas não consigo evitá-lo. O 7º. ano, como tenho dito muitas vezes, não foi um sonho e nem mais um ano a alcançar, em alguns casos, porque perdi as pessoas que eu julgava serem as mais importantes e ainda são. E como todos sabem, tudo muda e nada é um "felizes para sempre", e é isso que aconteceu, por mais que eu lamente muito e fique só a queixar-me.
A grande certeza que tenho é que sim, eu sinto mesmo muito a vossa falta, por mais situações e discussões que ás vezes tinhamos por assuntos parvos, por mais que nos tratassemos mal uns aos outros muitas vezes, por mais que nem sempre a turma estava toda junta, porque era divida em grupinhos, durante os intervalos, mesmo tudo o que pode ter corrido mal em alguns dias, eu sinto a falta disso tudo. Eramos uma turma unida, por todos os outros, mesmo sendo gozados, eramos um exemplo e a melhor turma da escola. Mesmo nós com os nossos altos e baixos quase acabando o ano, nós eramos nós. Sim, crescemos todos, estamos todos diferentes, conhecemos pessoas novas, habituamo-nos a uma turma nova e a tudo o resto que se tem passado nestes dias, e nada vai voltar a ser como era, infelizmente.
Estou e acho que tal como voces, a sentir o que é ter muito mais peso nas costas, algumas ou mais discussões, estamos a falar uns nas costas dos outros, muitas vezes gozar, e isso não está certo. Não tenho moral nenhuma para o dizer, porque tambem faço isso muitas vezes. Gozo-vos, fala nas vossas costas, mas depois, acontece uma coisa estranha. Eu olho para voces de longe e lembro-me do quanto era agradável e valioso o tempo com voces. Tudo era simples, as brincadeiras e as coisas feitas em conjunto eram especiais. Mas agora não, tudo mudou, nada é igual, nada passa de um mero dia, meras aulas, meros olá's e adeus, meros intervalos, meros beijinhos e "estas boa?", meros acontecimentos, que antes eram um tudo no dia a dia, que valia apena. é isso turma, continuo a sentir a falta de cada um, das professoras e professores, das nossas aulas, dos nossos intervalos, das nossas brincadeiras e muitos momentos a partilhar uns com os outros. Enfim, o que fica é a saudade mas com muito amor.